Foto: Lula Marques.

Apoie a imprensa democrática.

Ajude a romper o ronrom da mídia corporativa.

Às vésperas do primeiro duelo eleitoral Lula vs. Fernando Henrique pela presidência da República, os entrevistadores do Ibope, após perguntarem sobre intenção de voto, liam enunciados sobre os dois candidatos a fim de saber do entrevistado se ele mantinha ou mudava de opção após ouvir determinadas afirmações.

No enunciado sobre FHC, as afirmações eram do tipo: “está lutando para trazer mudanças para o Brasil, com ordem e estabilidade, de forma que o Brasil possa se desenvolver sem confusão, sem greves e violência”; “Fernando Henrique é a mão certa para levar o Brasil ao futuro”; “Fernando Henrique preparou-se como professor universitário e é reconhecido em todo o mundo”.

No enunciado sobre Lula, as afirmações eram do tipo: “é cercado por radicais que defendem as greves, as invasões de terra e a violência”; “Lula diz que luta pelos trabalhadores, mas nunca ajudou seus próprios irmãos que são pobres”; “Lula não está preparado para ser presidente, pois cursou até a quinta série”.

E, sobre Lula, tinha algo mais; algo que a Folha foi buscar para aproveitar, right now, em peça sobre a falta de “vínculo empregatício” de Guilherme Boulos publicada nesta quarta-feira, 28, contra um ascendente Boulos na disputa eleitoral pela prefeitura de São Paulo, dias após o jornal afirmar que o candidato do Psol escondeu patrimônio (de menos de 600 reais…) da Justiça Eleitoral.

É que, lá em 1994, o Ibope dizia aos seus entrevistados, no bojo de tantas afirmações para desonrar o candidato do PT, que Lula “vive da política” e não tem emprego fixo fora do partido “há anos”.

A história dos enunciados do Ibope na eleição de 1994 o leitor pode ler, completa, na… Folha, em matéria da época intitulada “Ibope favorece imagem de FHC em pesquisa”.

É isso: parece que a Folha andou checando seus arquivos.

Participe da conversa

1 Comentário

  1. “Vista amarelo pela democracia”, emulando as Diretas Já ou o golpe a Dilma Roussef? vindo da empresa que colaborava com a Operação Bandeirante…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *