Apoie a imprensa democrática.

Ajude a romper o ronrom da mídia corporativa.

Com a loucura fingindo que isso é normal, a água começou a ser negociada na última segunda-feira, 7, na Nasdaq, no mercado futuro de commodities, como o petróleo e o ouro.

O nome do índice é Nasdaq Veles California Water, que, segundo a Nasdaq, “oferece maior transparência e soluções inovadoras de gestão de risco para os indivíduos e entidades que dependem dos mercados de água para alinhar a oferta e a procura”.

O ticker é NQH2O e, na segunda, 1.233 metros cúbicos de água valiam no mercado futuro US$ 486,53, fechando o dia com valorização de 1,06%. Por mais que vinculado à precificação das reservas de água da Califórnia, a tendência é que o NQH2O seja usado como referência para o resto do mundo.

“Em períodos de condições hidrológicas secas e oferta limitada de água, o índice responde à pressão de alta sobre o preço. A mesma relação é verdadeira em períodos de condições hidrológicas úmidas e excesso de oferta de água”, informa ainda a Nasdaq.

O “conceito original para indexação do preço da água” é um oferecimento da Nasdaq em parceria com a Veles Water, “empresa de produtos financeiros especializada em precificação da água, produtos financeiros da água, além de metodologias econômicas e financeiras da água”.

“Os futuros” do Nasdaq Veles California Water Index são negociados por meio do CME Group, vulgo Bolsa de Chicago. Em seu site, o CME Group participa que o NQH2O é “uma solução clara para a gestão de risco do preço da água. Agora disponível”.

Insípida, inodora, incolor e produto financeiro “agora disponível” para os fundos globais de investimento.

Participe da conversa

1 Comentário

  1. O Nascimento do Menino voltou a ser lembrado. O faturamento do comércio, da indústria, dos hotéis e restaurantes caiu. A pandemia nos fez priorizar os valores Cristãos e o verdadeiro significado do Natal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *